Porque amo a MATTEL

Em 23.03.2017   Arquivado em Alice

Luke e Alice. Um cachorro e uma menina.

Luke, um canino poodle, mimado que só ele, reinou absoluto por 5 anos por aqui. Sabem como é né? Atenção, carinhos, petiscos, passeios, esse fofo tinha tudo para ele. Até que um dia, chegou em casa um pacotinho rosa. Tudo mudou! Confesso que no inicio ficamos apreensivos, temendo que esses dois tivessem sérios problemas de relacionamento, mas que nada, logo fora-se criando laços e uma bela amizade nasceu, e assim, aos poucos, a gente já nem lembrava de como éramos antes.

Contudo essa amizade teve um abalo há alguns meses. Estava eu, cá no meu lugar editando mais um ensaio, qdo me chega uma Alicinha das mais chorosas que você conseguir imaginar, e com a voz mais triste do mundo ela anuncia a “tragédia”: – Mamãe, o Luke comeu a mão da minha Raven Queen! E quem era essa tal ? Simplesmente a boneca que ela tanto pedira e ganhara há pouco mais de 4 meses.  (E para quem não está muito por dentro do mundo das bonecas,  Raven faz parte de um desenho chamado Ever After High. ) Pois bem, depois de uma minuciosa busca entre os dentes pontudos do safado, a confirmação; achamos o que pareciam três minúsculos dedinhos enroscados em algo que um dia foi um punho de boneca. E agora só haviam duas opções: ou gastaria numa outra boneca, (não né?), ou tentaria de alguma forma repor a peça.

Foi quando tive a ideia de escrever para a Mattel. E porque não?

Voltei ao computador e comecei o primeiro email. Com todo jeitinho que nós mães temos, fui cuidadosamente contando o acontecimento, desde a chegada da querida boneca até o dia de seu triste desmembramento. Até enviei junto uma foto da criança com a doll no dia que a ganhou, e outra de seu estado atual. Uma vez enviado, falei para Alice que estava fazendo o possivel, mas já começando a preparar seu coração para a possibilidade de habituar-se com a Raven assim, o que no final das contas, nem seria o fim do mundo não é? Quem é que pelo menos uma vez na vida não fez de um ursinho de pelúcia o gato guerreiro? Não criou uma casa da Barbie do zero, naquela caixa de papelão?  Ou vestiu de papel toda sua “coleção” de 3 bonecas para um grande desfile de moda? Quem sabe, ela sairia deste problema com uma oportunidade de exercitar o desapego e alimentar a criatividade. 😉

Mas, o dia seguinte veio, e com ele, uma resposta da Mattel! Quase sem conter minha alegria com uma resposta tão rápida, li a mensagem atenciosa, que me pedia detalhes sobre a compra e se eu ainda possuia a nota fiscal da mesma. Infelizmente a compra havia sido feita através do Mercado Livre, pois a bendita, ainda por cima, era dificil de achar em lojas, e sim, eu sabia desde o ínicio que a unica maneira de conseguir a peça, era se tivesse a imensa sorte da empresa vendê-la. Mais dois e-mails trocados, mais duas respostas igualmente rápidas, eis que leio com emoção:  “Prezada Leila, agradecemos o envio da sua nova mensagem à Mattel. Não realizamos venda direta e a peça não é vendida separadamente. Analisamos o seu caso internamente, e iremos encaminhar a peça solicitada em caráter de cortesia”. Gente, gente, gente! Conseguem imaginar qual foi  a primeira coisa que me veio à cabeça? Não vão imaginar, mas sério, o que pensei foi algo que soou como paródia a famosa frase do homem na lua: “Um simples gesto para uma grande empresa, mas um incalculável bem para uma pequena menina!” Fiquei horas sorrindo boba, com a maior sensação de fé na humanidade que consegui reunir. Por mais que pareça uma coisa simplória, é sim um gesto de bondade, uma gratuidade, mas que agrega um valor sem precedentes a quem faz, e mesmo que a pessoa responsável por esta ação lá na Mattel, tenha feito com intenção direta de fidelização, o ato foi bom por si só, principalmente porque eu sei que todos nós temos exemplos a se perder na contagem nos dedos, de empresas muito menos relevantes que foram 100% intransigentes. 

Alguns dias depois, chega em casa um envelope branco, com um carimbo vermelho com o logo da empresa querida, e dentro, um parzinho de mãos para a Raven Queen, pondo fim aquela pequena saga com um desfecho melhor do que o esperado e deixando assim uma eterna gratidão a esta excelente empresa. 🙂 Amo vc, Mattel! 🙂